Buscar
  • Livros Autografados

Dinah Silveira de Queiroz

Atualizado: 27 de Mar de 2018

uma autora ainda desconhecida da maioria dos brasileiros.


gosto desta escritora por causa de um livro, Margarida La Rocque ( A Ilha dos Demônios ), adoro ficções e me surpreendi com o que esta autora brasileira produziu em 1949, uma história de ficção fantástica onde a protagonista é abandonada numa ilha deserta no meio do oceano Atlântico com seu amante e sua aia na época dos descobrimentos, e a ilha se apresenta de forma maligna ou mágica assim Margarida tem que se virar com duendes e seres que a habitam.

este livro foi o ponto de partida para descobrir mas sobre a autora e suas obras.


aí um dia viajando num sebo lá na rua Regente Feijó, no Centro do Rio de Janeiro encontrei um exemplar do primeiro livro da autora, #FloradasdaSerra autografado, publicado pela #joseolympioeditora.



aparentemente meio desgastado mas lembrando que é uma 1o edição e que foi produzido com um papel não muito bom, é até inacreditável que esteja ainda apto a ser lido.


impresso em agosto de 1939 e autografado pela autora no mês seguinte, provavelmente no lançamento do mesmo.


pouco tempo depois encontrei em outro sebo, o qual não me lembro o nome uma 3o edição de obra citada acima #MargaridaLeRocque, autografado.



bom, agora chegou a vez da sua obra mais conhecida, #AMuralha, que teve algumas adaptações para o rádio e a TV e é um romance que tem a pretensão de mostrar o outro lado da então pequena vila que tempos depois originaria a megalópole cidade de São Paulo, na visão de seus primeiros habitantes, incluindo aí os gentios, os bandeirantes, jesuítas, as pouquíssimas mulheres e a eterna busca pela riqueza.


voltando a história, estava indo almoçar, quando vi que um senhor estava vendendo uns livros na calçada, muitos com aspecto antigo e entre eles descobri esta 3o edição de A Muralha autografado


apesar de ter sido encadernado, estava exposto a poeira, sol e chuva na calçada sobre um plástico preto, mas mesmo assim valeu a pena, ainda se consegue ler, ufa...

o livro A Muralha foi escrito para comemorar o 400 anos de aniversário de fundação da cidade de São Paulo e foi adaptada para a TV em duas novelas, de 1961 e 1968 e uma mini-série no ano 2000 em comemoração ao 500 do redescobrimento do Brasil.

como a busca é incessante e os autores são sempre frutíferos nas obras, esbarrei com outros dois livros que tem um certo valor não pela obra em si, mas pelo autógrafo que é dedicado a outro autor muito conhecido que também foi um imortal da #ABL.

o primeiro abaixo é o livro Eu Venho - Memorial de Cristo


como podem observar o autógrafo seguido da dedicatóriaq é para #AntônioOlinto e sua esposa Zora Seljan ou simplesmente #Zora, que também foi casada com outro escritor, Rubem Braga.

interessante notar que a autora se utilizou do nome da obra para criar uma dedicatória inesperada e criativa.


em 1965, Dinah Silveira de Queiroz publicou outro romance histórico, desta vez #OsInvasores foi para homenagear o IV centenário da fundação da cidade do Rio de Janeiro e narra a invasão de #JeanFrançoisDuClerc a pequena cidade do Rio de Janeiro de então, com 10.000 habitantes e ao invés de usar da crônica histórica utilizada na A Muralha, optou por uma abordagem mais levemente humorística ao tratar do enlace histórico.

provavelmente, estes livros são oriundos da biblioteca pessoal de Antônio Olinto, não sei como foram parar em um sebo, os livros assim como as pessoas às vezes vagam pelo mundo afora se achando e se perdendo até que encontram um lugar seguro para ancorar.

e digo, biblioteca pessoal, pois a obra Os Invasores além do autógrafo com a dedicatória ao Antonio Olinto e sua esposa Zora, na última página contém um carimbo de identificação bem peculiar que demonstram o quanto o casal estava em sintonia e ligados na vida e no gosto pelos livros.





21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo